Comunicação inteligente: afinal, do que se trata isso? Em um cenário no qual muitas empresas diferenciam on-line e off-line, uma estratégia eficiente para os negócios é unir as duas vertentes e se defrontar finalmente com a realidade. O mundo é um só e está conectado. É essa conexão e o poder dela que podem e devem ser explorados pelos empresários que buscam uma comunicação inteligente. Dentro disso, encontramos definitivamente um universo de dados que precisam fazer parte da estrutura de marketing dos negócios. É dessa forma que é possível obter a famosa dupla: redução de custos e aumento de vendas. Porém, obter uma visão analítica e de mensuração é, de certa maneira, uma novidade para muitas pessoas. Por outro lado, a adaptação a tal realidade precisa ser mais do que rápida.mas neste momento.

 

As informações estratégicas são um dos principais ativos do marketing das empresas. Por isso, mais do que uma campanha tradicional no qual os números não trazem nenhum insight, a inovação é fundamental e um dos objetivos das tecnologias para negócios. Uma comunicação inteligente sabe unir o tradicional e transformá-lo em algo inteiramente novo.

Utilizar o que a empresa já possui de dados e converter numa ação muito mais eficiente, ampliando, inclusive, a área de garimpagem de informações decisivas.

 

Pensando na importância do tema, em palestra na conferência Data Driven Brasil: connecting data and business, Bob Wollheim, Head of Digital do grupo ABC/Omnicom, founder da Much More e Youpix, trouxe alguns hacks que uma comunicação inteligente pode entregar para as empresas e o que agências estão fazendo de inovador e que o seu negócio pode tirar proveito. Confira abaixo.

 

O segredo de uma comunicação inteligente para empresas

 

A pergunta da década: como implementar tecnologia para negócios e obter uma comunicação inteligente? Bob Wollheim traz três opções:

  1. Ser um líder visionário
  2. Estar “on the side”  
  3. Hackear o sistema.

No caso dele, a última opção foi a escolhida. O que é hackear o sistema? É mudar o mindset, trazer e conviver com pessoas fora do comum, ter o espírito hacker. Diante desse contexto, o especialista ainda traz alguns hacks de comunicação, que podem ser utilizados em outros segmentos, como por exemplo:

  • Saber ouvir
  • Ser um “maker” (fazer as coisas acontecerem)
  • Ter conselheiros confiáveis
  • Ter uma causa
  • Dar exemplos e criar experiências
  • Orientar pessoas
  • Se auto hackear o tempo inteiro.

 

O segredo é ser o hacker de si mesmo.