Solicitar demo

Blog

Voltar

Big Data: a nova inteligência de mercado

Big Data: a nova inteligência de mercado

Big Data é a capacidade de coletar um extraordinário volume de dados, analisá-los e, a partir do resultado obtido, extrair insights para inteligência de negócios. Ao identificar tendências, padrões e atribuir inteligência, o Big Data provê uma capacidade incomparável de entender o passado, monitorar o presente e antecipar o futuro.

No âmbito dos negócios, tamanha capacidade de produção de dados pode resultar em diversas oportunidades. Contudo, essa imensa quantidade de informações também corre o risco de se tornar irrelevante, caso não seja armazenada e processada adequadamente no tempo certo. Por isso, é tão importante estudar sobre e implementar o Big Data dentro das empresas, já que não é mais possível ignorar a sua relação com a inteligência de mercado.

A inteligência de mercado que surge com o Big Data faz as empresas olharem para dentro e perceberem o que estão coletando de informações e o que estão deixando passar mas que poderia ser vital numa estratégia de marketing ou vendas. Conhece-se cada vez mais com quem se está falando, independentemente de B2C ou B2B, e isso está relacionado não só com hábitos, mas com padrões que podem indicar outros e criar uma árvore de tendências e oportunidades. Fala-se do cliente, do segmento, da localização e outras informações importantes.

Big Data para estratégias de marketing e vendas

Para se destacar dos seus concorrentes e fazer a diferença no mercado atual, no qual todos estão conectados praticamente 24 horas por dia, sendo bombardeados por uma avalanche de produtos e serviços, é preciso saber o que o cliente quer e oferecer soluções práticas e personalizadas.

E essa personalização é possível ao fazer uma análise preditiva, para poder inferir tendências e propensões (de consumo, por exemplo) a partir do cruzamento de dados oriundos de diversas fontes. Só que não é nada fácil extrair conhecimento na vastidão de dados do Big Data.

É aí que entra a tecnologia do Data Driven. Essas soluções se baseiam em algoritmos que cruzam grandes volumes desses dados e os transformam em respostas para o sucesso de negócio e para o desenvolvimento do BI (Businness Inteligence). Na prática, o Data Driven facilita o acesso rápido e descomplicado à informações, tanto internas como externas, relevantes para o negócio.

Assim, aliando o grande volume de dados do Big Data com a inteligência do Data Driven, as empresas podem ser mais assertivas em suas estratégias. Isso porque são oferecidos elementos para decisões e abordagens mais precisas, como os clientes com mais propensão a consumir um produto ou serviço. Dessa forma, os gestores terão uma real noção de tempo, direção e esforço que serão necessários para alcançar resultados em diferentes setores: marketing, vendas, expansão, entre outros.

Data-Driven em Marketing

O planejamento de marketing é a primeira etapa do plano de marketing de uma empresa. É nele que serão estabelecidos o público-alvo do negócio, o posicionamento no mercado, objetivos, metas, orçamento e resultados esperados. Assim, um bom levantamento e análise dos dados corretos é essencial para que os gestores consigam estabelecer prioridades na hora de investir seus recursos.

A aplicação do data-driven em marketing, traz benefícios como:

  • Identificar as características e perfil do público-alvo, como comportamento, faixa etária, hábitos de consumo, localização geográfica, hobbies e interesses;
  • Cruzar as informações levantadas para estabelecer pontos comuns;
  • Testar vários cenários até chegar ao melhor deles para seu negócio;
  • Prever resultados;
  • Avaliar o impacto do trabalho desenvolvido, identificando pontos de melhorias ou novas possibilidades.

Data-Driven em Vendas

O uso dessas ferramentas permite a criação de uma estratégia de vendas eficaz. Pode-se, por exemplo, cruzar informações internas com dados públicos e chegar a uma lista de possíveis clientes, encontrando pessoas que tenham perfil semelhante ao de quem faz negócios com a organização e está satisfeito.

Ao conhecer bem o perfil dos seus prospects, é possível direcionar a prospecção para empresas e pessoas com mais potencial de compra. Desta forma, a equipe de vendas recebe apenas leads bem qualificados e prontos para fechar negócios.

Ao entender um pouco mais sobre o uso do Big Data e Data-Driven nos negócios, podemos comparar as empresas que usam a tecnologia e as que ainda não a utilizam com pescadores em mar aberto. Quem não conta com a tecnologia navega a esmo, roda pelo mar e eventualmente consegue pescar uma boa quantidade de peixes – isso é o mesmo que vender sem usar o Big Data. Já com as ferramentas de vendas preditivas, os ‘pescadores’ navegam no oceano com um poderoso sonar, que não só indica a localização dos grandes cardumes como também aponta qual é a espécie do pescado, seu preço de mercado e qual atacadista está pagando melhor.

Quer saber mais sobre o tema? Então assista o webinar da Neoway, “Data Driven: como potencializar resultados do seu negócio segmentando o mercado”, que mostra como uma empresa pode utilizar dados para entender melhor o mercado e planejar suas etapas de crescimento, e ainda apresenta o case da Neoway, que utilizou sua plataforma digital para modificar o método de planejamento e expandir suas atividades.

Quer saber como fazemos na prática?

Solicitar demo