Solicitar demo

Blog

Voltar

Pesquisa de segmentação de mercado: como o Big Data pode ajudar

No blog da Neoway já falamos das vantagens de contar com bons processos para segmentar clientes e fechar mais e melhores negócios. Isso porque, para definir seu cliente ideal ou sua participação de mercado, as empresas precisam analisar uma série de fatores como aspectos sociodemográficos, hábitos comportamentais e de consumo, histórico de vendas, além de trabalhar com informações de mercado confiáveis. Para ter sucesso nessa tarefa, a pesquisa de segmentação de mercado deve ser precisa e estar sempre o mais atualizada possível.

A tecnologia é aliada na hora de realizar uma pesquisa de segmentação de mercado com foco e precisão para ter os melhores resultados. Neste artigo, vamos falar mais sobre como as ferramentas de Big Data Analytics facilitam o trabalho de segmentação, trazendo mais possibilidades para ver o mercado como um todo, definir e entender seu cliente, e assim desenvolver conteúdos e ofertas específicas para cada perfil da sua carteira.

4 pontos em que o Big Data Analytics otimiza a pesquisa de segmentação de mercado

O uso correto e bem organizado de dados simplifica e facilita o trabalho de segmentação. E isso hoje já pode ser feito com o apoio da tecnologia do Big Data Analytics. Na prática, estas ferramentas facilitam muito na elaboração de uma pesquisa de segmentação de mercado, que pode ser feita com grande precisão e agilidade.

Isso porque, este tipo de sistema de captura, organização e análise de dados estratégicos permite o acesso rápido e descomplicado a informações internas e externas, de bases permanentemente atualizadas. Assim, a empresa que usa um sistema de Big Data organizado e intuitivo consegue cruzar informações e interpretá-las com facilidade para que de fato gerem valor e sejam relevantes para direcionar o negócio.

Listamos 4 pontos em que a tecnologia do Big Data Analytics otimiza a pesquisa de segmentação de mercado:

1 - Ir além das informações internas

O primeiro passo da segmentação de mercado é a empresa estudar sua carteira de clientes e agrupá-la por alguma necessidade ou caso de uso, como por exemplo, por volume de compra, porte de cliente ou tipo de produto consumido. Este estudo é realizado com informações internas, já levantadas pelos times de marketing e vendas.

Ao utilizar ferramentas de Big Data, é possível analisar grandes volumes de dados, captados também de fontes externas (confiáveis e atualizadas). Com isso, pode-se acrescentar mais variáveis a esta segmentação e dividir os perfis em nichos ainda não explorados. Um exemplo são empresas com foco em B2B, que com o Big Data, podem monitorar mais de 150 itens diferentes de um perfil de pessoa jurídica. Ao incluir estas novas variáveis em suas análises, a empresa pode encontrar mais semelhanças que a ajudem a entender melhor cada perfil e assim traçar ações bem direcionadas para cada tipo de público.

2 - Definir em segundos o perfil da carteira de clientes

Neste aspecto, podemos citar a agilidade em analisar as informações levantadas. A tecnologia do Big Data Analytics permite que em segundos seja definido o perfil da carteira de clientes.

Em poucos cliques, este tipo de ferramenta agrupa os dados estratégicos fornecidos pela empresa e pode fazer o cruzamento com mais informações - de mercado, sociodemográficas, macro e micro cenários de consumo, concorrência etc. A partir desta ampliação de possibilidades, a empresa pode escolher os filtros mais interessantes para a sua segmentação, conforme falaremos no próximo tópico.

3 - Estabelecer variáveis específicas para cada negócio

Além de estabelecer mais variáveis para a pesquisa de segmentação de mercado, os sistemas de Big Data permitem que a empresa defina os filtros de busca que irá utilizar para criar os nichos que lhe interessam. Por exemplo, se atua com B2B (business to business) e busca um perfil de empresa com mais de 100 funcionários, pode buscar só por aquelas que tenham esse porte.

4 - Visualizar um panorama geral do mercado

O Big Data também possibilita que se saiba qual é a participação de mercado que uma empresa possui. Depois de definir o perfil e estabelecer os nichos de atuação, é possível entender onde (território) a empresa atua e onde pode crescer (potencial de expansão).

Assim, pode-se fazer uma ampliação da carteira de clientes (encontrar mais perfis semelhantes aos que já atende), cruzando dados e conhecendo os mercados com maior potencial de crescimento - inclusive por localização geográfica e volume estimado.

São subsídios que ajudam a definir melhor ou até alterar a estratégia de vendas. Por exemplo, uma grande rede fornecedora consegue saber como o mercado está se comportando em uma determinada região para organizar ou expandir sua rede de distribuidores.

Como vimos, o Big Data ajuda as empresas a otimizar sua pesquisa de segmentação de mercado. A tecnologia inclui mais variáveis, cruza informações com agilidade e cria filtros específicos e automatizados que permitem visualizar com mais clareza os cenários de atuação.

Para saber mais sobre segmentação de clientes, acompanhe as atualizações do nosso blog. Se tiver alguma dúvida ou quiser conhecer soluções de Big Data Analytics, fale com nossos especialistas.

Quer saber como fazemos na prática?

Solicitar demo